25 de setembro de 2021
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Clero celebra Missa dos Santos Óleos – Diocese de Paulo Afonso

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp

A Missa dos Santos Óleos aconteceu nesta última quinta-feira, 09 de setembro, na Catedral Nossa Senhora de Fátima, em Paulo Afonso- BA. A Missa foi presidida pelo o Bispo Dom Guido Zendron, e reuniu o Clero Diocesano, o Seminário Maior Dom Mário Zanetta e o povo de Deus. Comumente, a Missa dos Santos Óleos, na diocese, acontece uma semana antes da Quinta-feira Santa, mas, este ano, em virtude da pandemia pela COVID-19, à celebração precisou ser adiada, seguindo às orientações dos órgãos de saúde e do decreto municipal.

Durante a celebração, o óleo dos catecúmenos, dos enfermos e o óleo do Santo Crisma são abençoados e consagrado. Logo após o término do rito, os padres retornam às suas comunidades levando uma porção dos óleos, para que sejam utilizados na prática dos sacramentos dos fiéis.

O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu; enviou-me para dar a boa-nova aos humildes, curar as feridas da alma, pregar a redenção para os cativos e a liberdade para os que estão presos;

(Is 61, 1)

O Bispo Dom Guido, durante a sua homilia, ressalta o quanto se faz necessário ações pastorais missionárias, para que a Igreja se torne presente no meio das casas e comunidades, através da presença física dos fiéis batizados.“Não devemos ter medo de quebrar o vaso do óleo da graça de Deus que nos foi confiado, como Maria Madalena, ungir os pés de Jesus presentes nos pobres e naqueles que mais sofrem. Quebrar aquela pastoral de conservação, quebrar os nossos esquemas, deixar que o amor de Cristo, acenda também o nosso coração. Não podemos cair na tentação de Judas de querer medir tudo, de privilegiar aspectos secundários e pessoais, limitando as nossas ações missionarias e de solidariedade”, disse o Bispo.

“Jesus termina o Evangelho que nos foi proposto hoje dizendo: Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir (Lc 4,21). O hoje de Cristo é a Igreja, somos nós consagrados, é o povo que nos é confiado. Hoje se cumpre esta escritura através não só da consagração do óleo, mas levando nas ruas, nas famílias e nas pessoas, o que o óleo significa: A presença misericordiosa de Jesus que salva”, destacou.

Após a homilia, o Bispo convida todo o clero presente, para a renovação das promessas sacerdotais, pronunciadas no dia da Ordenação Presbiteral. Os padres presentes, renovam as suas promessas sacerdotais com os seus irmãos no sacerdócio.

Em seguida, os óleos dos Catecúmenos, o da Unção dos Enfermos e o do Crisma, foram abençoados e consagrado.

 

“Depois, pegarás o azeite da unção, derramando-o sobre a cabeça dele para ungi-lo”

(Ex 29,7)

O significado dos óleos:

  •  Óleo dos Catecúmenos: A cor que o reveste é o verde. Este óleo significa a força de Deus, que o liberta e prepara para o nascimento pela a água e pelo Espírito. São para os que se preparam para o Batismo.
  •  Óleo dos Enfermos: A cor que o reveste é o roxo. Este óleo significa a força do Espírito de Deus, para as pessoas que enfrentam a dor, a doença e inclusive a morte, a fim de fortalece-las. São para os que receberão o sacramento dos enfermos.
  •  Óleo do Crisma: A cor que o reveste é a vermelha. Este óleo significa a plenitude do Espírito de Deus, é a confirmação do Cristão, na graça e no dom do Espírito Santo, para viver como adulto na fé. São para os que receberão os sacramentos da Confirmação (Crisma) e para o Sacramento da Ordem (Diáconos e Sacerdotes).

 

Ao fim da celebração, o Bispo Dom Guido, agradece a cada padre pelo o trabalho, dedicação e esforço que fizeram neste tempo de pandemia e por cada dia sacerdotal. “Sem a presença de vocês, nem Papa, nem Bispo, nem ninguém poderia chegar onde vocês chegam. Os padres são como enfermeiros, é os agentes de saúde, o médico sozinho não faz nada, são vocês que se aproximam destas pessoas”, ressalta o Bispo.

 

 

Confira no canal oficial da Diocese de Paulo Afonso – BA:

 

 

Por Robson Oliveira / Pastoral da Comunicação Diocesana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *