5 de julho de 2022
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Pentecostes: “ O Espírito Santo nos envia para sermos presença, caridade e consolação”

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
35d9a4b5-27c0-4b7a-8a22-56cf5edfa389

A festa de Pentecostes acontece sempre no domingo seguinte à Ascensão do Senhor, portanto hoje, 09 de junho.

“A festa de Pentecoste é importante porque nos ajuda a entender melhor não o que é a Igreja, mas quem é. Nós sabemos que a Igreja é o Corpo de Cristo, e a experiência vivida aqui pela Renovação Carismática ajudou a reconhecer que a vida através do dom do Espírito Santo é estarmos diante da presença de Jesus que nunca nos deixa sozinhos”, explicou o bispo dom Guido, na celebração das 17h, na Catedral de Nossa Senhora de Fátima.

A Renovação Carismática fez vigília na véspera da festa de Pentecostes.

Falando da situação de angústia que fazia parar os apóstolos numa sala fechada, por receio de acontecer a eles, o que ocorreu a Jesus, dom Guido disse que é o mesmo medo que hoje freia ações benéficas dos cristãos. “O sentimento dos apóstolos é o mesmo que às vezes nós também temos: uma impotência, uma solidão diante de tantas realidades; bem como a vergonha por terem abandonado Jesus, e a tristeza pela morte de Cristo. Mas do lado deles, estava Nossa Senhora, e a serenidade dela aliviava um pouco esses sentimentos, e ela sabia que, aquele filho, concebido de uma forma tão extraordinária, Deus não deixaria morto.”

“Quando Jesus apareceu e disse que ‘A paz esteja convosco’ não eliminou o ódio dos judeus, porque o Espírito Santo não vem para resolver os problemas – pode fazer-, mas normalmente não faz; vem para no ajudar a estar dentro dos problemas como Jesus está, e assim termos tranquilidade.”

Missa do Domingo de Pentecostes.

“O horizonte do cristão é o mundo”

“Cristo parte de onze, frágeis, que o tinham abandonado e dá o Espírito Santo e diz: agora o horizonte de vocês não é esse grupinho, não é essa sala, mas o mundo inteiro, através deles chagar aos confins do mundo. Para fazer o quê?, um dos títulos do Espírito Santo é que Ele é o consolador. Cada um de nós precisa de consolação. Há momentos que nos fere, que as coisas não acontecem como gostaríamos e causam tristeza; então o Espírito nos consola com sua presença e nos envia, como fala o Papa, às periferias humanas para também sermos a presença e a consolação deles, sendo a dimensão da caridade do Espirito Santo.”

Dom Guido finalizou a homilia da festa de Pentecostes falando de amor: “O amor é a grande possibilidade que nós temos de nos doar sem perder nada. Quantos mais nós nos doamos não para nos afirmar, mas ao outro, mais a nossa vida cresce, tanto mais eu venço o meu individualismo e deixo o Espírito Santo me provocar, mais a vida se renova.”

 Solenidade de Pentecostes na Catedral: 

<“>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.