25 de janeiro de 2021
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Cursos Profissionalizantes do Instituto Mandacaru e diocese de Paulo Afonso formaram mais de 2.400 pessoas

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
3c234a76-797f-4d6e-80da-c3d32f5f4d91

PAULO AFONSO – Agora há pouco o Padre Gilmar e o Décio Oliveira – coordenador dos Cursos Profissionalizantes do Instituto Mandacaru em Parceria com a diocese de Paulo Afonso, entregaram os Certificados de Conclusão à turma da 4ª etapa. Somando mais de 2. 400 pessoas, ao longo de quase dois anos.

Graça Silva entrega Certificado a aluna da 4ª etapa.

Como nem tudo cabe na ponta do lápis, não é possível calcular a dimensão social do projeto, considerando que vai muito além de formar um profissional. Mexe com a boa autoestima de quem é voluntário; de quem participa como aluno, e abre possibilidades de uma vida diferente para quem, até então não sabia como usar seus dons para gerar renda.

Nesta quinta-feira, como acontece nesse evento, o auditório do colégio João Bosco ficou lotado, e nas salas do 1º andar, os concluintes se uniram para uma confraternização.

Convidados para entrega da 4ª etapa dos Cursos Profissionalizantes.

“Nessa etapa foram quase 900 alunos. O objetivo principal do curso é a geração de emprego e renda, daí a gente recebe voluntários para doarem seus conhecimentos, seus saberes; a gente tem cursos das mais diversas áreas: confecção, na área de estética – cabeleireiro, maquiagem, sobrancelha; na área administrativa, como auxiliar de contabilidade e artesanato etc., à medida que as pessoas sentam para contribuir, nós montamos a ementa e proporcionamos à comunidade”, explicou Décio.

De acordo com ele, no caso de quem cursa artesanato, já sai da sala de aula fazendo encomenda e vendendo: “A gente percebe que os cursos de artesanato surtem um efeito terapêutico, muita gente vem por se sentir depressiva ou ociosa e veem nesses cursos uma terapia. ”

Padre Gilmar com Certificado para os voluntários.

Em Julho tem mais

Décio disse ainda que, os cursos vão permanecer porque o bispo dom Guido, que sede o espaço do Instec, tem abertura para o atendimento social.

“A proposta é que continuemos a partir de julho. Os voluntários ficam ansiosos em se engajar mais uma vez e dar continuidade. ”

No tempo previsto de voltar, a assessoria do Instituto divulgará a data, local e cursos para a 5ª etapa.

Padre Gilmar  agradeceu a parceria também da prefeitura de Paulo Afonso e dos seus paroquianos. “Sem eles não teria como a gente ir em frente com esse projeto por isso tenho muita gratidão.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *