5 de julho de 2022
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Pe. Roni escreve sobre nova missão em Pintadas: “Vim plantar uma semente de esperança”

Postado por:

Share on facebook
Share on whatsapp
aa

No último domingo (15), Padre Roni assumiu a paróquia de Nossa Senhora da Conceição, no município de Pintadas, diocese de Ruy Barbosa-BA.

Dom André celebrou a santa missa, também concelebrada por padres da diocese de Paulo Afonso, e com a presença de familiares e amigos de Padre Roni que saíram aqui de Paulo Afonso.

“A viagem foi curtíssima, apenas para desejar um feliz pastoreio a Padre Roni e participar de sua acolhida”, disse Marlene.

O padre escreveu o seguinte texto sobre sua nova missão:

Bendiga o Senhor, ó minha alma, e todo o meu ser ao seu nome santo! (Sl 103)

Dom André, meus irmãos no presbitério, religiosos e religiosos, meu pai Lourival, minha família, o povo de Deus, a todos o senhores e senhoras as minhas congratulações.

Quero iniciar esta minha fala, parafraseando Pe. Zezinho:

Que foi que eu vim fazer em terra que não é minha, em terra que não é sua, em terra que não é nossa, em terra de um povo irmão, em terra de um povo irmão?

Somos todos estrangeiros, enquanto não vem a paz, somos todos estrangeiros, enquanto essa paz não vem.

Vim plantar uma semente de esperança, e lembrar que somos todos peregrinos, e gritar que somos todos estrangeiros, neste mundo em transição, espalhar por todo canto esta notícia, que somos todos irmãos, que somos todos irmãos, que somos todos irmãos.

Acredito que foi isso que vim realmente fazer:

– Plantar uma semente de esperança, regar aquelas que já fecundaram, e colher com vocês os frutos que bispos, padres, religiosos, religiosas, leigos, fiéis em geral, aqui plantaram, e nós somos os agraciados da colheita.

– Espalhar a notícia que somos todos irmãos, acho que se faz mais que necessário evangelizar levando a consciência da fraternidade, nesse país onde veículos importantes de comunicação (TVs, a mídia tradicional etc.), disseminaram ódio, contra os nordestinos, contra as mulheres, contra negros, indígenas, e a nossa missão é ajudar a desfazer tudo isto, dando testemunho humanizado, de companheirismo, de parcerias, de cooperativismo, de perdão, de reconciliação, de amor.

Esta estima que o povo de Paulo Afonso demonstra ao Padre Roni, e a recíproca é verdadeira, saibamos que foi alimentada, não porque executávamos muitas atividades juntos, isto também conta, mas o motivo principal, foi o fato de construirmos uma amizade verdadeira, nos escutamos, sentamos, fizemos refeições, e até choramos juntos.

Na minha curta visão, percebo que a nossa Igreja, nos dias de hoje, necessita muito de tudo isto, muito mais do que mil reuniões. A dimensão organizativa da instituição vai continuar tendo sua grande importância, mas o próprio Mestre disse: “Eu já não chamo vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que seu patrão faz; eu chamo vocês de amigos” (Jo 15,15).

Alimentemos aqui uma amizade: entre as duas dioceses – Ruy Barbosa e Paulo Afonso, entre nós padres, entre todas as pessoas que sonham por um mundo mais bonito.

Agradeço a Dom Guido, Bispo de Paulo Afonso, fui o primeiro padre ordenado por ele, agradeço a Dom André, Pastor dessa Igreja Particular, aos meus irmãos padres de Paulo Afonso, e aos daqui com os diáconos.

Com alguns padres e com o diácono Genival, fiz a primeira formação do prado, num período de três anos, já temos uma amizade fecunda há um bom tempo, preservemos isto.

Pelos rogos da Mãe de Deus, intitulada Nossa Senhora de Fátima, padroeira da Paróquia que trabalhei ultimamente, e Nossa  Senhora da Conceição padroeira desta Paróquia, que possamos caminhar e testemunhar os valores do Reino de Deus presentes no nosso meio.

Uma braço forte e grato por tudo.

Pintadas, 16/06/2019.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.